5 Motivos para fazer mentoria e 4 características para potencializá-la

Primeiramente, vamos definir o que é mentoria:

Mentoria é um processo de apoio e inspiração onde um profissional com mais experiência em determinada área, suporta outros profissionais em seu desenvolvimento, em sua atuação.

Por que mentoria é importante? Aqui 5 motivos (entre tantos) para fazer:

  • acelera seu desenvolvimento
  • diminui seus erros
  • te dá mais segurança
  • melhorar resultados para seus clientes
  • aprendizado focado em sua prática

Outros 2 pontos críticos quando se fala em mentoria estão ligados a como escolher o mentor. Além de verificar se a experiência que ele tem é algo que agrega valor para o seu desenvolvimento, existe um outro item também importante: empatia. A empatia facilitará a conversa e também as perguntas difíceis que você tem que fazer, bem como o que você ouvirá.
Sabe quais outros dois aspectos crítico em uma relação de mentoria? Abertura para o novo e preparação. De nada adianta estar em uma mentoria se você não estiver disposto a se repensar e a se preparar para suas sessões.
Lembre-se:

  • 10% do que aprendemos são pelos livros, cursos, palestras, etc
  • 20% é por coaching e mentoria,
  • 70% é vivenciando ... ou seja, a mudança ocorre no mundo da ação!!

Ah, se você não é Coach, não precisa continuar lendo. Já se por um acaso você que lê este artigo for Coach em início de carreira ... a Rumo Coaching & Consultoria tem um programa de mentoria “De Frente com o Coachee”, para auxiliar os coaches a serem seguros em suas atuações e não temerem o próximo passo.

Saiba mais aqui.

___________

Eu, Cibele Sanches (cibele@rumocoaching.com.br), sou Coach de Realização Profissional, Mentora de coaches e Consultora em Gestão de Pessoas. Fundei a Rumo Coaching & Consultoria com a missão de transformando pessoas e carreiras.
(Quer receber os conteúdos e novidades da Rumo Coaching? Clique aqui)

2 coisas que podem estar faltando em você e que atrapalham sua carreira

Pensando no que atrapalha a carreira das pessoas, acabei me deparando com dois itens interessantes no assessoramento de meus clientes. Sabe aquela frase “comunicação é o que o outro entende e não o que você diz”? Pois é, tenho pensando muito nela, não por uma questão de falha na comunicação, mas sim de insight sobre uma situação.

A situação especifica é sobre o meu trabalho como Coach, como desenvolvedora e transformadora de pessoas e carreiras. Desde que comecei a atuar como Coach em tempo integral, foquei em carreira em função dos meus mais de 15 anos de experiência em Gestão de Pessoas, especificamente em poder trabalhar com meus clientes para que pudessem se realizar em seus trabalhos, tendo equilíbrio e satisfação, para que segunda-feira não fosse algo ruim, para poder descobrir (e vivenciar) que dá para trabalhar e ser feliz.

E assim eu atendi (e atendo) pessoas que queriam buscar outras oportunidades e se encontraram em seu trabalho atual. Profissionais que acabaram escolhendo sair de onde estavam, outros que decidiram abrir seu próprio negócio; outros que pararam de simplesmente reagir ao meio e passaram a agir sobre ele, criando oportunidades, pessoas que precisavam de mais segurança para atuarem no que estava fazendo e performar melhor. Ou seja, diversos cenários ligados a um único tema: carreira, com um “subtema” de escolhas.

Como o aprendizado de fato só ocorre com a caminhada, com a ação, o tempo foi passando, os processos acontecendo e eu comecei a perceber que sim, meus clientes encontravam sua melhor versão, encontravam a satisfação no que estavam fazendo. Fui percebendo algo que só a experiência de atender várias pessoas permite: frases que se repetiam.

Seja acompanhado o progresso durante o processo, ou seja, no feedback final de meus clientes para mim, comecei a perceber uma repetição: “hoje tenho segurança”. SEGURANÇA e CONFIANÇA passaram a ser temas recorrentes na avaliação de por que o processo de coaching valeu a pena. O autoconhecimento e a clareza que o processo promove são fontes desta segurança e confiança. Acompanhar os insights dos clientes já é muito gratificante, e mais do que isso, poder ver as conquistas de fato com novos resultados que eles alcançam é a prova de que a metodologia funciona. Tenho acompanhado novos empregos, novos negócios, novos cargos e, principalmente, novos feedbacks que estes profissionais recebem e que deixam uma marca inegável: um grande sorriso no rosto deles e delas como resultado de suas conquistas.

E assim eu sigo com minha missão: de desenvolver e transformar pessoas e carreiras através da geração de segurança e confiança em si mesmo, para que você possa alcançar seu próximo passo.

Como diz a velha música: você precisa de alguém que te dê segurança 🙂

segurança

Quer receber os conteúdos e novidades da Rumo Coaching? Clique aqui

_________

Eu, Cibele Sanches (cibele@rumocoaching.com.br), sou Coach de carreira e de RH, Mentora de coaches e Consultora em Gestão de Pessoas. Fundei a Rumo Coaching & Consultoria com a missão de transformando pessoas e carreiras.

O tamanho único do desenvolvimento

O tamanho único do desenvolvimento

Quando observo as ofertas que existem no mercado em relação a qualificações, soluções, desenvolvimento entre outros, vejo muito essa estratégia do “one size fits all”, ou seja, do tamanho único, de um tamanho serve para todos.

Pegando um exemplo, um dia destes eu fui comprar uma meia. Quando eu fui pegar a meia, dizia que ela servia do número 34 ao 39 … tem bastante diferença de um número para o outros, mas, enfim, era a oferta que eu tinha, não é comum se encontrar meia para o tamanho exato do pé. E eu fico muito curiosa quando eu vejo esta mesma estratégia ou mesmo inferior do que essa colocada para qualificação. Quantas ofertas você vê de qualificação, de desenvolvimento e até mesmo coaching de “atendo tudo”, faço de tudo, resolvo tudo?  Curso que atende de estagiário a diretor, qualificação especiais para profissionais com ou sem experiência, 7 passos para qualquer um resolver todos os seus problemas ….

Até se encontra efetividade nestas ações, porque o desenvolvimento é uma ação interna de cada pessoa e não exterior, então é aquilo que eu tenho dentro de mim que eu trabalho e coloco para fora em forma de ação, isso sim é único. Agora imagina se você tiver um processo que trabalha sua exclusividade, aquilo que você realmente necessita?!

E porque muita gente cai nessa estratégia de “serve para todo mundo”, “serve para todos os tamanhos”? Minha hipótese, e aqui é uma hipótese, me permita estar errada, é de que, não se sabe o que se quer, não se tem claro qual é seu objetivo, qual o seu desejo. Usando o velho ditado … quando não se sabe para onde quer ir, qualquer caminho serve. É feita uma opção de se colocar em ação como mero recurso para se colocar ocupado e não necessariamente produzindo. Para “dizer que está fazendo” ou mesmo para achar por tentativa e erro, pois uma hora acerta.

O tamanho único do desenvolvimento

Para ilustrar, a ideia de “um tamanho serve para qualquer um”, é a estratégia deste produto da foto a cima. Para quem não está reconhecendo, é a boa e velha palha de aço, também conhecida como Bombril que, como diz o slogan, tem mil e uma utilidades. E mesmo o Bombril, com suas mil e uma utilidades, não serve para tudo. Então, por que seu desenvolvimento serviria em qualquer lugar? Para pensar … 😉

O tamanho único do desenvolvimento

______________

Eu, Cibele Sanches (cibele@rumocoaching.com.br), sou Coach de realização profissional, Mentora de coaches e Consultora em Gestão de Pessoas. Fundei a Rumo Coaching & Consultoria com a missão de desenvolver e transformar pessoas e carreiras.

(Quer receber os conteúdos e novidades da Rumo Coaching? Clique aqui)

Quer conhecer nossa Trilha de Autocoaching de Realização profissional? Clique aqui!!

www.rumocoaching.com.br